Luan Cardoso - Diretor e Fotografo

_I2A8686_edited.jpg

      Luan Cardoso, 26 anos, é responsável pela criação do coletivo de cinema “Quixó Produções” criado em 2010. Desde então realizou cerca de 100 trabalhos como Diretor de Fotografia, dirigiu e fotografou 12 curtas, mais de 40 videoclipes, dois longas-metragens e diversas web séries documentais.

 

    Na música, trabalhou com os artistas João Donato, Ná Ozzetti, Juçara Marçal, Jards Macalé, Ednardo, Alessandra Leão, Mombojó, Lenine, Salomão Soares, Alaíde Costa, Hermeto Pascoal, Vitor Araujo, Fafá de Belém, Manu Maltez, Toninho Ferragutti, Filipe Catto, Ayrton Montarroyos, Rodrigo Campos, Kiko Dinucci, Romulo Fróes, Metá Metá, Tom Zé, Siba Veloso, Vicente Barreto, Maria Alcina, Ângela Maria, Agnaldo Timóteo, Benjamim Taubkin, Ricardo Herz, Nelson Ayres entre outros.

    Tendo projetos selecionados pelo Programa VAI (Programa de Valorização a Iniciativas Culturais) em 2014 e 2015, realizou oficinas de cinema para jovens em equipamentos públicos da Zona Norte de São Paulo como o CCJ Ruth Cardoso e o CEU Jaçanã, oferecendo aulas teóricas e práticas sobre direção projeto que, desde 2018, segue em parceria com o Museu da Imagem e do Som através do programa Pontos MIS que atende 90 cidades do interior do Estado de SP.

    Em 2017 Cardoso encabeçou a realização do documentário de longa metragem “Precárias e Resilientes” que aborda os mais agudos problemas sociais brasileiros a partir do depoimento pessoal de mulheres trabalhadoras. O longa tem roteiro de Ana Souto e está circulando em festivais desde 2021. Também em 2017, dirigiu seu primeiro longa-metragem ficcional, “Ménage”, selecionado para 20 festivais ao redor do mundo, tendo conquistado 24 prêmios, entre os quais “Melhor Filme, Direção, Roteiro, Edição, Trilha Sonora (para Kiko Dinucci e Rodrigo Campos) e Atores (para Vinicius Ferreira, Francisco Gaspar e Lino Camilo). Entre os festivais dos qual participou estão o "XVII Fantaspoa", o "8º Festival de Cinema de Caruaru", o "5º Rio Fantastik Festival de 2020", "Inhapim Cinefest" o Grego "Athens International Monthly Art Film Festival" de 2021 e o "Festcimm - Festival de Cinema no Meio do Mundo". Em parceria com a distribuidora paulista Lira Filmes, "Ménage" chega às telas em março de 2022.

  Em colaboração com a banda Pernambucana Mombojó, Luan Cardoso realizou ainda, entre 2019 e 2020, o projeto experimental "Deságua", filme que funde videoclipes em uma narrativa cinematográfica, a partir de composições inéditas da Mombojó com as participações de Lenine, Guilherme Arantes e Herve Salters. O longa de 63 minutos com roteiro de Ana Souto conta a história de Alexandre, Marcelo e Beatriz, um pai e seus dois filhos jovens que imigram para São Paulo e tentam superar perdas e desafios pessoais ao mesmo tempo que o país mergulha na profunda crise política iniciada em 2016. No elenco, Francisco Gaspar (Kikito Melhor Ator em 2007), Herberth Vital, Haroldo Miklos, Carol Viana e Barbara Bonnie. O filme teve sua estreia em Maio de 2021 na TV a cabo e ganhou o prêmio "Inovação" no 11° Festival Internacional de Balneário Camboriú.

FILMOGRAFIA SELECIONADA:

 

Longas/ Curtas/ Médias/ Documentarios/TV:

 

2022 – “Ménage” (longa metragem de ficção) – Em circuito comercial
2021 - “Precárias e Resilientes” (longa metragem documental) – Em circuito de Festivais
2021 - “Deságua” (longa musical/ficcional baseado no álbum da banda Mombojó) – Na plataforma de streaming "Box Brazil Play" e no canal "Music Box Brazil"


2021 - “Zeca Pagodinho na Casa de Francisca” - Especial para o canal TNT exibido em 07/10/21

2021 - Série “Agora é minha voz” de Romulo Fróes (Mini-série documental/musical em 6 episódios)

2021 - Série “Oritá Metá” de Metá Metá (Série de apresentações musicais com os 3 membros da banda de afro-punk)
2020 - Show “João Donato na Casa de Francisca” - Live cinematográfica curada por Laís Bodanzky exibida internacionalmente em 07/11/20

2020 – “Acesa” (Série documental de 15 episódios sobre coco, ciranda, Jurema e maracatu co-dirigido por Alessandra Leão. Rodrigo Caçapa e Vânia Medeiros)

2019 – “Luiz Vieira - 90 Anos” (Especial televisivo para Canal Brasil)

2020 - "Rastilho" de Kiko Dinucci (Curta metragem documental)

2019 - “Clima - La Commedia é Finita” (mini-série documental)

2018 - “Disco das Horas de Romulo Fróes” (curta metragem documental)

2018 – “Os 9 sambas de Rodrigo Campos” (Mini-série documental)

2016 - “Summer Long – Mombojó + Laetitia Sadier” (curta metragem documental)

2014 - “Identidades” (curta metragem)

2014 - “Críticos Momentos” (média metragem colaborativo)

2014 - “Pains” (curta metragem co dirigido por Lucca Bertollini) 

2014 - “deus, nietzsche e woody allen” (curta metragem)

2013 - “DO IT” (vídeo arte)

2013 - “Cine Belas Artes – Consolação, 2423” (média metragem documental)

2012 - “Eu estou grávida” (curta metragem)

2011 - “Todo mundo e ninguém” (curta metragem)

2010 - “A Visitante” (curta metragem)
 

Clipes Musicais:

2021 - “Sobreviver” Dante Ozzetti e Ná Ozzetti
2021 - “Liberta” - Felipe S.
2021 - “A Sanha Continua” - Paulo Tó

2020 - “Dois Irmãos” - Morris

2020 - “Exausta” - Morris

2020 – “Pátria Bipolar” – Morris

2020 – “Venha me visitar” – Marina Peralta

2020 - “OnÇa – Çá” – Morris

2020 – “Sorongo” – Guilherme Held

2020 - “Quero bem mais” - Beatriz Rodarte

2019 – “Sétima Hora” - Romulo Fróes

2018 – 2019 “Projeto MMBJ12” de Mombojó (12 clipes)

2018 – “Os Outros” – Marilia Calderón

2018 – “Solando SP” - Patrícia Coelho

2018 – “Quando Alguém” – César Lacerda e Maria Gadú

2018 – “Coragem Remix” – Patrícia Coelho

2018 - “A Deriva” – Marilia Calderón

2018 – “Trilogia Língua” – Alessandra Leão (15 clipes co-dirigidos por Vânia Medeiros)

2018 – “Primeiras impressões” – Carol Panesi (9 clipes)

2018 - “Era Só Você” – Arthur Nogueira

2018 – “Amor Cristão” – Manu Maltez

2018 - “Sabia pouco do Sal” – Livia Mattos

2018 – “Luiza e a Cidade” – Paulinho Tó

2017 - “Santo Forte” – Felipe S.

2017 – “Consegui” – Arthur Nogueira e Fafá de Belém

2017 - “Anedota Yanomami” – Felipe S.

2017 - “C'est Le Vent” - Mombojó e Laetitia Sadier

2015 - “Concreto” - Felipe S. e Rodrigo Sanches.

2013 - “Mudar dói, não mudar dói muito” - Oswaldo Montenegro.